Portal Tudo - tudo.com.vc

Opinião

O que molda suas decisões?

O que molda suas decisões?
  • Compartilhe

No texto da semana retrasada entendemos que nossas decisões modelam o nosso destino. No texto da semana passada vimos que nossas emoções determinam estas decisões. Hoje veremos como nossas NECESSIDADES modulam nossas emoções. Depois de muitos anos trabalhando com diferentes pessoas e, naturalmente, com mentes muitos diferentes, um profissional como eu relacionado ao estudo da mente humana só pode chegar a uma única conclusão: que cada qual apresenta o seu padrão específico de força psicológica, ou “condicionamento” emocional.

E quando digo “condicionamento”, quero que esta palavra se assemelhe quase a uma questão física, de resistência.

Poderíamos até chamar de “Emotional Fitness”.

Seria o quanto de “peso” a sua emoção consegue suportar. Percebemos, então, que os diferentes padrões que movem as pessoas ficam óbvios.

Muitos estudiosos e cientistas já tentaram estabelecer estes padrões.

Carl Gustav Jung e sua teoria dos Tipos Psicológicos é um destes homens.

Mas afinal, o que nos molda?

O que, afinal, determina a forma como reagimos aos diferentes estímulos? Quais são estes padrões INVISÍVEIS que nos moldam? Bem, podemos dizer que isso varia conforme o tempo-espaço.

Ao nos depararmos com uma situação, com um fato no momento presente, o que determina nossa reação é basicamente nosso estado físico e emocional naquele momento, ou o ambiente no qual estamos.

Podemos estar fisicamente ou psicologicamente fragilizados por uma doença ou uma perda, o que muda drasticamente nossas reações, ou estarmos num local que nos restringe.

E isso é bastante comprovado pela ciência, principalmente pelos psicólogos comportamentais. Porém, a longo prazo, o que determina nossa reação é, basicamente, nosso modelo de mundo, nossa visão de mundo. Nossa visão de mundo é o definitivo MODELADOR do significado que damos às coisas.

Consequentemente, é o modelador de nossas emoções, e por fim de nossas ações ! Nosso modelo de mundo é o nosso filtro, nossa lente.

É isso que faz as pessoas tomarem suas decisões. E nossa visão de mundo é influenciada pelas nossas necessidades, e pelo sistema de crenças que nos diz como satisfazer estas necessidades.

As seis necessidades humanas

Segundo Anthony Robbins – escritor e palestrante motivacional norte-americano, um dos responsáveis pela popularização da Programação Neuro-Linguística (PNL) e também um mundialmente famoso coach – são seis as necessidades humanas: 1ª Necessidade – Certeza Nós precisamos ter certezas na vida: isso a torna mais previsível e suportável.

O desejo de certeza, aliás, é o que muitas vezes nos estaciona na vida, em busca da certeza de ter conforto, de ter dinheiro, de poder evitar a dor, etc. 2ª Necessidade – Incerteza: variedade, surpresa Estranho, mas contrariamente à primeira necessidade, a segunda é exatamente o seu oposto: a Incerteza. Bem, todo mundo gosta de surpresas, certo? Errado: todo mundo gosta das surpresas que querem, que estão esperando, que são boas, que lhes dão prazer.

Ninguém gosta das surpresas desagradáveis.

As surpresas desagradáveis nós chamamos de problemas.

E é por causa dos problemas que todo mundo diz que o ser humano não gosta de mudanças.

Mas o ser humano ADORA MUDANÇAS – desde que sejam mudanças positivas. Pense bem: sem mudança a vida seria um tédio! Sem mudanças não haveria evolução; sem mudanças não haveria progresso. 3ª Necessidade – Significância Todos precisamos nos sentir significantes, importantes, únicos! Pessoas adoram ser especiais. Neste ponto eu dou uma pausa e te pergunto: Já tem dúvidas sobre estas 3 primeiras necessidades? Então aí vai um exemplo prático, unindo as três: Pessoas que arriscam suas vidas escalando um paredão de rocha, somente com as mãos, sem equipamento de segurança: Experimentam total incerteza! Mas sentem-se significantes, fazendo algo que poucos conseguem ou se arriscam...

Simplesmente para ter uma única certeza: “Eu sou especial! Sou único e diferente!” E aí? Conseguiu conectar as 3 primeiras necessidades? 4ª Necessidade – Conexão e Amor Muitos procuram só a primeira destas duas necessidades complementares, pois a segunda é muito assustadora.

Não querem se machucar.

E conexão pode ser traduzida por vários nomes: relacionamento, intimidade, amizade, espiritualidade, contato com a natureza. Robbins nomeia as 4 primeiras necessidades como “Necessidades da Personalidade”. Já as duas últimas são chamadas “Necessidades do Espírito”.

E é destas duas finais que na realidade vem toda a satisfação verdadeira do ser humano. As 4 primeiras são passageiras, e tenho certeza que você vai conseguir supri-las de alguma forma, nem que seja se prejudicando para obtê-las, como por exemplo fumando, bebendo, usando drogas ou qualquer outra coisa.

Mas para as duas últimas, você precisa EVOLUIR. 5ª Necessidade – Evolução Todos precisamos evoluir. Se o seu relacionamento não está evoluindo, se o seu negócio não está evoluindo, se você não está evoluindo, então você está “morto”.

Não importa quanto dinheiro ganhe, quantos amigos tenha, você se sente como num inferno se está estagnado.

E, talvez, a razão por querermos evoluir é que precisamos dar valor ao mundo, gerar valor com a nossa presença aqui. 6ª Necessidade – Contribuição É preciso contribuir para com o mundo, auxiliar em sua evolução e preservação. A vida é realmente sobre a criação de significado.

E o significado não vem do que você recebe, ele vem do que você dá.

Em última análise, não é o que você adquire que vai fazer você feliz a longo prazo, mas sim quem você se torna e o que você contribui. Mas qual é a sua necessidade? A grande diferença entre os seres humanos está em qual necessidade cada qual se foca.

Em última análise, em quais são os seus valores.

E nossos valores modelam, MOLDAM a forma como escolhemos agir. A necessidade dominante em você o leva para uma direção específica, e a direção de cada ser humano é diferente. Dependendo da necessidade que você valoriza, suas escolhas serão diferentes. E que fique registrado um conceito de fundamental importância, expresso na frase de Charles Swindoll: “Eu estou convencido que a vida é 10% daquilo que acontece comigo, e 90% como eu reajo.” Bom, eu vou ficando por aqui. Há quem já tenha percebido, pelos e-mails que recebo, que meus textos somados formam um quebra-cabeças de como agir na vida e como leva-la de forma mais leve. Espero que vocês estejam montando o SEU PRÓPRIO quebra-cabeças.

Eu só dou as peças.

O trabalho de montar é todo seu.

E não é mesmo o esforço que dignifica o resultado? Que o seu quebra-cabeças fique lindo, digno de emoldurar! Um grande abraço e até a próxima!    

Autor

Ver todos os posts

Marcos Silveira

Comentários

Anuncie Aqui

Mais Lidas

Assine nossa newsletter

Conteúdo direto para você

Faça parte da nossa lista de transmissão!

11 97066-9728

Cadastre o nosso número em seus contato, envie uma mensagem pra gente e receba as últimas notícias diretamente em seu celular.