Portal Tudo - tudo.com.vc

Opinião

O recado de Gustavo Martinelli

O recado de Gustavo Martinelli
  • Compartilhe

As sessões da Câmara reservam, há algum tempo, um momento curioso perto do fechamento dos trabalhos, durante o chamado “grande expediente”.

É justamente nessa hora, de pouca ou nenhuma expectativa para os abnegados que ali restaram, perto das dez da noite, que a cereja do bolo tem dado o ar de sua graça.

E junto dela, algumas dicas preciosas dos futuros passos políticos de alguns nomes para as próximas eleições.

É exatamente no apagar das luzes que tem se reservado as principais movimentações políticas, cobranças públicas e até desabafos dos vereadores.

Para quem acompanha as sessões não era novidade nenhuma ver as cobranças do vereador Gustavo Martinelli aos gestores da cidade.

Mesmo sendo da base do governo e pertencente ao mesmo grupo político ora dominante, o vereador já vinha demonstrando seu descontentamento público e notório com o Governo Municipal e trazendo tal retórica como justificativa aos pedidos não atendidos pelo próprio e pelos seus eleitores.

A fala pública do vereador na sessão do dia 18 de setembro foi mais um demonstrativo desse descontentamento.

A nova elevação do tom é mais que uma cobrança tácita; é também uma estratégia de posicionamento.

Explico: diferentemente de todos os recados dados durante o mandato, dessa vez o vereador tornou-o público em suas redes sociais, usou publicamente termos como "conchavo" e escancarou: a Prefeitura faria distinção política ao priorizar seus serviços, favorecendo vereadores e candidatos à vereança de grupos chegados.

O que antes era uma cobrança restrita e republicana ao meio político tornou-se um posicionamento contundente quanto ao governo e suas práticas, um afastamento claro do que ele mesmo chamou em seu discurso de “velha política”.

O recado também serve de norte para quem quer entender o jogo político que se aproxima em 2020.

Nas últimas semanas algumas movimentações ajudam a entender porque o recado é também um posicionamento.

Uma das movimentações é a saída do Vice-Prefeito, Dr.

Pacheco, de seu partido e consequentemente da base do governo.

Outra, o rumor do Prefeito Luiz Fernando flertar com a possibilidade de ter como vice a Tenente-Coronel Carla Basson, vaga cobiçada e que naturalmente poderia ser destinada ao vereador Martinelli.

O recado de Gustavo Martinelli é mais que um afastamento, é uma aposta para possível candidatura à chapa majoritária à Prefeitura – dentro do grupo de Luiz ou fora dele.

Vamos combinar...

o vereador já mostrou seu capital político nas eleições para deputado em 2018, onde teve quase 50 mil votos.

A Câmara se apequenou no horizonte de Martinelli depois do resultado expressivo.

O vereador sabe também que, hoje, só não está na Assembleia Legislativa por um erro crasso onde seu grupo político se dividiu em duas candidaturas.

Um anúncio de uma possível pré-candidatura aliado à pesquisa de intenção de voto pode colocar Gustavo como um grande e forte concorrente para a próxima eleição.

Além de perder um grande quadro político na cidade, os tucanos podem ter criado um grande concorrente para o futuro próximo.

Autor

Ver todos os posts

Caio Simão

Comentários

Anuncie Aqui

Mais Lidas

Assine nossa newsletter

Conteúdo direto para você

Faça parte da nossa lista de transmissão!

11 97066-9728

Cadastre o nosso número em seus contato, envie uma mensagem pra gente e receba as últimas notícias diretamente em seu celular.